Reciclagem do papel e papelão: como funciona esse mercado?

A reciclagem do papel e papelão é uma atividade bastante importante para a sociedade, não apenas pelo impacto positivo que ela proporciona ao ambiente, mas também como uma forma de renda e de movimentação econômica de diversos setores.

No entanto, apesar da grande relevância dessa prática nessas e outras situações, ainda se observa uma pequena parcela desses materiais sendo reciclados. No Brasil, atualmente, estima-se que somente cerca de 37% dos papéis são reciclados.

Esse fato, infelizmente, tem consequências negativas já que contribui para o aumento do lixo urbano e, consequentemente, para a poluição ambiental. Além disso, a não reciclagem do papel e papelão prejudica uma atividade econômica que pode ser muito rentável e que é necessária para a indústria.

Pensando nessas perspectivas, entender mais sobre todo o processo que envolve a reciclagem do papel e papelão é necessário para que haja uma maior mobilização em prol dessa prática tão positiva para o meio-ambiente e para a economia brasileira.

Como funciona a cadeia de reciclagem do papel e papelão?

Os papéis e papelões são amplamente utilizados em diversas áreas no Brasil e no mundo. Desde a produção de jornais até a de embalagens, esses materiais possuem múltiplas aplicações e podem se adequar aos mais diversos cenários, de acordo com as demandas.

E apesar do seu amplo uso, a reciclagem do papel e papelão é possível e muito indicada. Isso porque, mesmo passando por desgastes, os papéis possuem propriedades específicas que garantem a possibilidade de reutilização e transformação, processos esses que são essenciais.

Nesse sentido, as principais etapas que compreendem essa atividade recicladora são:

1- Seleção e separação do material

O processo de reciclagem do papel e papelão começa com a seleção e separação dos materiais, principalmente através da coleta seletiva. Desde os comércios e as indústrias, até as casas residenciais, a separação dos resíduos de papéis de outros resíduos é uma tarefa e um dever de cada um.

2- Coleta

Essa etapa consiste, como o próprio nome sugere, consiste na coleta dos resíduos, geralmente por cooperativas de catadores, e envio para empresas aparistas ou demais centros que realizam a reciclagem do papel e papelão.

3- Tratamento do material

O processo de tratamento dos papéis e papelões é uma das etapas mais importantes da reciclagem do papel e papelão. Isso porque é nessa fase que se realiza a classificação e limpeza dos materiais, bem como o seu enfardamento, formando as aparas.

Assim, os resíduos ficam prontos para a parte final, a transformação.

4- Transformação dos resíduos

Após o enfardamento e formação das aparas, os resíduos são vendidos e enviados para as indústrias recicladoras para passarem pela etapa final. A transformação consiste na trituração, centrifugação e adição de água e produtos químicos para que seja transformado novamente em celulose.

A celulose, por sua vez, é então utilizada como matéria-prima para a fabricação de novos papéis e papelões, finalizando, por hora, o processo de reciclagem do papel e papelão.

Aparas Macedo – especialista em reciclagem de papel e papelão em SP

Após compreender mais sobre como funciona e qual a importância da reciclagem do papel e papelão, é necessário saber como é possível fazer a destinação correta desses materiais, contribuindo com esse processo e sendo, inclusive, uma maneira de ter uma renda extra.

Atendendo toda a região de SP, a Aparas Macedo é uma empresa especializada na compra e venda de aparas recicláveis, uma das partes fundamentais para a atividade recicladora.Entre em contato e saiba como comprar ou vender aparas de papéis com a Aparas Macedo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *